4 de nov de 2010



É tão estranho
Os bons morrem jovens
Assim parece ser
Quando me lembro de você
Que acabou indo embora
Cedo demais...

Eu continuo aqui
Com meu trabalho e meus amigos
E me lembro de você em dias assim
Dia de chuva, dia de sol
E o que sinto não sei dizer.

É tão estranho
Os bons morrem antes
Me lembro de você
E de tanta gente que se foi
Cedo demais...
E cedo demais

Eu aprendi a ter tudo o que sempre quis
Só não aprendi a perder
[...] 
Não é sempre, mas eu sei
Que você está bem agora
Só que este ano
O verão acabou
Cedo demais...


Renato Russo 

13 de out de 2010

Azar... é o seu. Pra mim é sorte !





Tem dias que definitivamente me pergunto se eu realmente deveria ter saído da cama.
As coisas já começam dando errado logo cedo quando acorda e percebe que levantou muito tarde.
Ai você se suja tomando café da manhã, perde o ônibus e chega atrasado...justo no dia que seu chefe resolveu chegar mais cedo.
Nesses dias (que na maioria das vezes são nublados) tudo faz questão de não dar certo.
Nesses dias (aqueles em que você também está na pitimba - falta de dinheiro, grana, tutu -) você lembra de pagar aquela conta - atrasada a 3 dias - e vai levar o celular na assistência técnica, porque hoje – justamente hoje – ele resolveu não funcionar mais, e você se encontra incomunicável. E na volta disso tudo, você rasga sua mochila que obviamente está cheia de livros que você pretendia  engolir na hora do almoço porque suas notas na faculdade não estão muito boas.. aliás não estão nem um pouquinho boas.. na verdade estão péssimas.
É, estes dias acontecem.  Com uma frequência muito maior do que possamos imaginar.
Mas quer saber. Me divirto. Rio de mim mesma. Das minhas próprias maluquices.
Chorar e se irritar não resolverão o problema.
O segredo está em encarar tudo de igual pra igual.
É quando você olha pro céu e diz: 

Tá de brincadeira comigo né Chefe! O que mais falta acontecer?”  
...aí chove! 

e você  responde: 

Obrigada Deus, precisava mesmo de um banho pra levar essa maré de azar embora!

4 de out de 2010

E o que sinto não sei dizer..



A vida ultimamente tem me trazido surpresas, algumas boas, outras nem tanto, e outras que definitivamente dispensaria.
Mas quem dera tudo fosse ao nosso gosto.
Alguns últimos acontecimentos com pessoas importantes e próximas de mim, me mostraram o quão é passageira a vida, e o quanto a desperdiçarmos (digo, eu) com coisas fúteis.
Hoje o dia é de sol, mas amanhã pode ser nublado. E não há previsão de tempo que nos antecipe isso. Cabe a nós, realizar a simples função que nos foi dada: saber viver!
"Não sei... Se a vida é curta
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.
[...]
E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
Não seja nem curta,
Nem longa demais,
Mas que seja intensa,
Verdadeira, pura... Enquanto durar"